19 dezembro 2014

Resenha | Eleanor&Park - Rainbow Rowell

Essa é uma daquelas resenhas em que você sente a necessidade de falar pro mundo todo o quanto amou, se emocionou e se apaixonou por um livro.
Esse é o caso do livro que trago hoje pra vocês!

Olá amores, como vão? =}


Como podem ver, Eleanor&Park me deixou totalmente envolvida na história, tanto que ele ocupou o rank dos meus preferidos pra vida toda, kkkkk.

O livro foi escrito por Rainbow Rowell, escritora americana de livros jovens-adultos contemporâneo. Eleanor&Park foi escrito em 2013, juntamento com Fangirl - outra obra da autora -, onde ambos foram escolhidos pelo New York Times como melhores ficções jovem-adulto do ano e pela Amazon como um dos 10 melhores livros do ano. Quanta coisa, hein Rainbow?! Agora vamos ao que interessa! =P



Ficha Técnica

× Título: Eleanor&Park
×Editora: Novo Século
× Páginas: 328
× Edição: 2013/2014
× Autor: Rainbow Rowell


 Sinopse

Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.



 Resenha


Ela, uma garota esquisita. Ele, apaixonado por música.
Ela, usa roupas grandes e gravata no cabelo.
Ele, viciado em quadrinhos e sempre veste preto.
Ela, ruiva. Ele... quase coreano. 

Tantas diferenças acabam se cruzando no primeiro dia de aula quando passam a dividir o mesmo banco no ônibus. O livro retrata o dia-a-dia de dois jovens adolescentes nos anos de 1986 que, apesar das diferenças, descobrem mais em comum do que imaginavam ter.
Foi o primeiro beijo dela e o primeiro amor deles e Eleanor&Park conta exatamente isso: o primeiro amor. Puro, sincero e simples amor da forma mais adolescente possível nos anos 80.
Um misto de alegria e tristeza descreve o desfecho dessa história. Uma escrita simples, porém carregada de sentimentos com uma pitada de sarcasmo e um toque geek.


PERIGO DE SPOILER

Como definir esse livro? Um pergunta complexa porque não me senti totalmente feliz com o final, porém não me senti totalmente triste. No decorrer da história é possível desenvolver muitos sentimentos, principalmente em relação a Eleanor. Embora o título seja referente aos dois, você encontrará muito mais Eleanor do que Park entre as páginas, por isso foi por ela quem desenvolvi um carinho maior. Apesar de ter me sentido arrasada - e até revoltada - em alguns pontos da trama terminei o livro com um alívio no peito em saber que, ao menos, a parte ruim se resolveu, mesmo sacrificando a parte boa.

Acompanhar o desenvolver do amor entre os protagonistas foi algo muito gostoso de se ler, pois através da escrita a autora lhe permite viver o momento junto com os personagens, algo que cativa imensamente em todos os aspectos. A escrita da Rainbow é, realmente, muito gostosa de se ler, tanto que terminei o livro em dois dias, apenas lendo nos intervalos do trabalho e no ônibus, creio que se estivesse em casa descansando teria-o terminado no mesmo dia!

No livro há uma pequena parte obscura, que foi de grande influencia para o desfecho, que me deixou muito, mas muito revoltada, ainda mais em pensar que é algo que realmente acontece todos os dias e que todos os dias outras Eleanores são silenciadas diante a esses abusos. É um misto de sentimento de impotência por saber que não há nada que possamos fazer pela personagem e de profunda tristeza ao refletir sobre a situação.

Mas enfim, como se trata de um final distópico, fiquei um pouco "não pode acabar assim" quando terminei, pois quando eu pensei que tudo ficaria bem houve uma grande reviravolta que encaminhou a trama para seu desfecho.

É uma pena que o casal não tenha concretizado nem 1/3 de seus planos, eu esperava mesmo que eles fossem mais longe e o que me deixa bem frustrada é saber que é um tanto improvável haver uma continuação. As últimas palavras me deixaram muito curiosa para o que viria a seguir, fator que nos faz imaginar mil e uma possibilidades que ajude a alcançar o "final feliz".

Mas o que mais me deixou feliz, foi saber que, enfim, nossa Eleanor estaria sã e salva com uma nova chance de recomeçar sua vida.

Então para concluir, amei absolutamente tudo em Eleanor&Park e, como disse no começo, ele já se tornou um dos meus favoritos. A diagramação do livro é totalmente apaixonante desde a combinação de cores até a formatação dos capítulos e é uma das leituras que de vez em quando me pego pensando em tudo que se passou naquelas páginas e imaginando vários "e se" que pudessem mudar os fatos descritos, pois a essência ficou gravada no meu coração.



Nota:
        


Recomendo a todos que gostam de romance em clima escolar!


Um comentário:

  1. Pulei o "perigo de spoiler", pq me interessou bastante. Mais um que entra para minha lista de 2015.

    Adorei!
    *_*

    ResponderExcluir

Seu comentário contribui para o crescimento do blog!
Deixei sua marca aqui <3